os momentos despendidos aqui são de reconciliação com a vida

segunda-feira, 22 de junho de 2009

"INSUPORTÁVEL. O sentimento de um acúmulo de sofrimentos amorosos explode nesse grito: 'Isso não pode continuar' "

"3. Quando passa a exaltação, fico reduzido à mais simples filosofia: a da resistência (dimensão natural dos verdadeiros cansaços). Suporto sem me acomodar, persisto sem me emudecer: sempre perturbado, nunca desencorajado; sou uma boneca Daruma, uma poussah sem pernas em que se dão vários petelecos, mas que finalmente retoma seu prumo, graças a uma quilha interior (mas qual é a minha quilha? A força do amor?) É o que diz um poema popular que acompanha essas bonecas japonesas:

'Assim é a vida
Cair sete vezes
E se levantar oito.' "

Mano do céu, olha que coincidência eu ter lido isso hoje.

4 comentários:

  1. Eu estava conversando com o Jo outro dia e ele falou desse poema japonês... logo em seguida eu o li! Em um contexto absolutamente diverso...hehehe

    ResponderExcluir